sábado, 21 de junho de 2008

Bom Velhinho...

Caverna dos Dragões???
Estávamos discutindo sobre a onipresença, a oniciência e a onipotência do Papai Noel.
Parece conversa de boteco... e é!
Pois é, o dito bom velhinho.
Ele sempre sabe de tudo.
Como ele sabe se você foi bonzinho ou não na hora de te presentear?
Como ele sabe o que gostamos?
Como ele faz as renas voar?
E por fim, o mais misterioso, como ele consegue voar o mundo todo e presentear as crianças em apenas uma noite?
Essas perguntas talvez jamais seremos capaz de responder.
Elas fazem parte da série:
- Onde está a tampa da minha bic?
- Onde foi parar o par da minha meia?
- Você já viu um Quarck?
- Pra que arrumar a cama se vamos dormir denovo?
- Por que pijama tem bolso?
- Se você for no Procom e te tratarem mal, pra quem você reclama?
- E por fim, teria Elvis morrido?
Muito embora, para os dois primeiros questionamentos, sabe-se que, um desdobramento temporal ocasiona a abertura de uma fenda, que leva há um universo paralelo, popularmente conhecido como Beleléu.
Vocês, caros leitores, hão de convir comigo que tudo que vai para o universo parelelo supra citado, invariavelmente, nao retorna.
Começo a crer que as crianças da Caverna dos Dragões, encontraram uma forma de adentrar nesse universo.

terça-feira, 10 de junho de 2008

São apenas considerações...

Decepção não mata, ajuda a crescer...

Grande mentira! Mata sim!
Mata idéias, sentimentos, certezas, amizades, carinho, confiança...
Mas "péra lá", ajuda a crescer em alguns casos, pois com as vivências passadas, sejam elas dolorosas ou não, aprendemos a lhe dar com as situações.
Por vezes, ficamos endurecidos, magoados e aí a morte é derradeira.
Mas então, quando a decepção nos fortalece?
Pergunta interessante...
Talvez (eu disse talvez, ok!?), quando não fazemos dela o nosso objetivo de vida!
Quando deixamos de lado e seguimos em frente e passamos a não mais nos importar.
É difícil?
E como é... temos por hábito nos prendermos as coisas ruins e ignorarmos as boas quando elas aparecem, porque convenhamos, é muito mais fácil nos fazermos de vítima do que nos empenharmos como agentes de mudança em nossas vidas.
Afirmo isso porque ajo desta forma com freqüência.
É como uma proteção que ergo ao meu redor... mas em alguns casos passa com facilidade...
Enfim...
São apenas considerações!

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Tão simples...

e as pessoas tem a tendência de complicar tanto!
As vezes me pergunto, por que as pessoas complicam tanto as coisas?
Quer ver uma pergunta inocente, mas que recebe respostas mirabolantes:
"O que você quer ser quando crescer?"
Reposta simples: Grande (porque acho que ninguém quer ser anão e antes que me perguntem ou digam que sou malvadinha, já vou logo dizendo que não tenho nada contra os anões, mas até eles querem ser grandes quando crescer!)!
Viu como é simples? Pra que complicar?
Não... as pessoas tem que te dizer o seu plano de carreira!!!
Se tivesse a interesse a pergunta seria outra!
Mas desde de pequenos, na mais tenra idade, somos ensinados que temos de ser "alguém" quando formos "grandes".
E nossa infância escorrega pelos dedos e quando somos "grandes" queremos ser crianças!
Somos pressionados desde muito cedo, muitas vezes com expectativas que os nossos pais almejam e não o que realmente queremos... isso acaba sendo frustrante...
Por isso, ao ler este post, pense nas perguntas simples e não transdorme-as em um livro, ok!?
E se tiver filhos ou pretende tê-los um dia, deixe que ele escolha o próprio caminho (o papel dos pais é de orientador e não donos do destino).

sábado, 7 de junho de 2008

Coisas irritantes...

Primeira explanação sobre o assunto...

Isto não é uma série... mas daria um belo documentário para os chatos de plantão se tocarem...

Quer me deixar mortificada é pedir pra eu ligar a CAM... calma aê... vou explicar!!!

Você entra no msn, sobe a janela do infeliz, ele diz: "Oi olá tudo bem?" (assim mesmo, sem nenhuma pontuação). Educada como sou (pois como já disse anteriormente, deixei de ser doce e não educada), respondo: "Sim e você?".
Aí vem o convite da criatura do pântano pra ligar a CAM e ainda emenda: "Liga a CAM pra eu te ver".
Pois bem... eu reúno forças e ligo a CAM. Aí vem a pergunta de morte: "Você está sozinha?".
Pronto...
As pessoas sabem que sou sarcástica, irônica e cínica e ainda assim insistem!!!
Agora eu respondo: "Não não não não não não não não não" e furúnculo pergunta: "Por que não?" e esse é o meu momento de glória: "Porque eu não quero!"

A narrativa acima é um caso específico.

Mas sempre tem o engraçadão que quer tirar a roupa... que quer que eu tire a roupa... mandar beijinho...

Vou fazer um pedido ou melhor lançar uma campanha:

"TENHA BOM CENSO, QUEIME SUA CAM!"
campanha destinhada a todos que sofrem de anencefalia

Grata pela atenção dispensada!


quinta-feira, 5 de junho de 2008

Ah... L'amour

Amar... verbo tão efêmero quanto o gosto do beijo, quanto o desejo, quanto...

Pois é... amor... sentimento canalha que nos leva ao céu e nos joga no inferno se não sabemos administrá-lo.
Amor fraterno é o que mais tenho... mas aquele amor safado, cafajeste, divertido, colorido, empolgante... ah, esse tá em falta.
Sabe aquele que acelera a pulsação, dá frio na barriga, que dá vontade de mandar mensagens (seja por telefone, e-mail, sms), dizer eu te amo com brilho nos olhos?
Pois é... esse mesmo, então, não tenho!
HUAEHUAEHUAEHUAEHUAEHUAE
Acontece...
Sabe quando me sinto pior? (você pode pensar, não é da minha conta... mas isso não seria nada educado da sua parte!) Quando escuto: "Toda panela tem sua tampa!"... me sinto a própria leiteira, porque até frigideira tem tampa!!!
Eu acredito em Príncipe Encantado (pensamento docinho), por que não!?
Qualquer homem pode sê-lo, basta ter o cavalo certo!
Só que ultimamente eles preferem carros... (já disse que não me importo com carros?)
Homens peguem suas montarias...

*momento viagem*
Montado em seu cavalo negro, cavalgando pela planície, vem mui garboso cavaleiro, com seus cabelos negros como a noite, pele dourada pelo sol, olhos da cor do entardecer de um dia de verão, com seu sorriso alvo de dentes perfeitos, altooooo, mãos grandes...
Aí eu acordo!
Droga viu, saco!
*fim do momento viagem*

Enfim, tenho esperança que ele apareça um dia... talvez a pé... quem sabe!?

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Seja honesto...

e ganhe R$ 1.000,00 ou um aperto de mão de nossa Excelência o Presidente!


Desde pequenos aprendemos valores com nossos pais. Alguns, nem tão bons assim, mas aprendemos com eles também a ter discernimento e assim escolhemos o ideal (que nem sempre é o ideal ¬¬').
Enfim...
A honestidade é a bola da vez!
Ser honesto é bem bacana né!? Então por que é tão difícil?
Porque inconcientemente achamos que não ganhamos nada com isso!
Somos mesquinhos. Sempre esperamos algo em troca.
E definitivamente, ser honesto não lhe traz nenhum bem.
Mas a paz de saber que fez algo de bom, seja através de palavras ou ações, ninguém paga.
Ser honesto é não levar vantagem, é ser sincero consigo e com os outros, é ser você mesmo sem tentar mascarar o que realmente é! É ter príncipios e muita fibra moral (essas não são solúveis, mas podem ser "ingeridas" no decorrer da vida XD).
E então? Já foi honesto hoje?

*que friooooooo*