quarta-feira, 29 de abril de 2009

Eu pensei...

e pensei e cheguei a seguinte conclusão:



A C&A não gosta do Ronaldo (entenda-se gordo!).

Pois é. Você por acaso em algum momento da sua vida, mesmo que seja uma lembrança remota, já tentou vestir uma roupa da loja supra citada? Aposto que se decepcionou com o fato de não ter nada acima de 44. Se esse for seu caso e se por um breve momento vislumbrou tal cena deve ter ficado estarrecido com o fato de não caber no seu lindo corpinho. Eu fico revoltada. Já passei da fase do estarrecimento ¬¬.

Pense, a mulher brasileira é conhecida pelas suas formas voluptuosas, não pela falta de tudo. Não somos magras (eu pelo menos não sou). E quando chego perto da arara fico muito p$%&*da vida com a numeração que encontro.

Num país onde Mulher Melância, Priscila do BBB e Boing Boing, são tidas como gatas, será que não é estranho essa loja vender só manequins miudos?

Lingirie é outra coisa que me entristece. Tem cada peça linda *-*, mas claro que não tem pra mim (só porque sou acima da média).

Não sou modelo da Victória Secrets e não tenho a menor intenção de ser uma (embora tenha uma beleza ímpar e estonteante XD, tá eu sei, não é pra tanto). Não sou a favor dos ditames da moda. Gosto do meu corpo (as vezes nem tanto) e sou feliz assim, não acho justo isso.
Queria muito saber onde a Mulher Samanbaia compra seu jeans? Onde as turbinadas compram seus sutiens? Aposto que não é lá!
Antes que alguém atire a primeira pedra, não pretendo emagrecer para caber nas roupas de lá, mas acredito na diversidade e no respeito a ela. A partir do momento em que há algum tipo de restrição a determinado recurso (nesse caso entenda-se as roupas) em detrimento a alguma característica física, acaba por ferir o indivíduo, criando uma pessoa passível de ficar deprimido (confesso que sempre me ocorre, chego até chorar!).
Se pudesse pedir algo nesse instante, pediria pela paz mundial!
(aposto que pensaram que eu ia dizer que queria que eles comercializassem tamanhos grandes)
Assim, fica aqui o desabafo de uma mulher naturalmente brasileira, com suas curvas ou não, sem a menor pretensão de entrar para estatísca das neuróticas por dietas e futuras bulímicas.

Nenhum comentário: