sábado, 11 de dezembro de 2010

Festa da empresa...

é disso que eu "tô" falando minha gente!!!!

Em mais uma edição da festa de confraternização da indústria vital, tive um vislumbre da estupidez do ser humano.
Eu sei, são palavras duras, mas como definir um indivíduo que durante o ano luta para manter uma imagem perante os demais, participa de processos dentro da empresa e num arroubo de alegria bebe feito um perú em véspera de natal, vômita, perde o óculos e fica caído no chão do metrô, cai de vestido com as pernas abertas, "pega" uma menina e praticamente engole a cabeça dela enquanto a beija, dança o Créu com vestidinho branco e curto, sai carregada pelo segurança para o pronto socorro pois bebeu além da conta. Ah, por favor, sem demagogia, muita estupidez.
Entendo que a festa é para se divertir e descontrair, mas sem exageros. Tanto dentro da empresa quanto nas festas somos observados e analisados. Sem contar que todos os vexames são motivos para conversa atééééééé cansar.

Ontem pensei que a festa estava comprometida, pois a calça que comprei para ir descosturou quando fui vestir (calma zente, foi na perna, nada comprometedor XD), mas depois de muita procura, consegui uma linha para costurar.
Depois saímos para ir ao salão que ficava próximo a empresa. Como estava escuro decidimos ir de táxi. Mas os taxistas estavam jogando e não quiseram fazer uma corrida, que para eles, não valia a pena (trabalhar pra que, né!?). Minha amiga ficou muito, muito, muito puta!!!
Depois de passada a raiva, curtimos a festa (cantei muito, dancei muito, até arrisquei um samba).

A volta pra casa foi divertidíssima.
Demos muitas risadas esperando o metrô abrir.

Sinto muito cansaço e ainda vou para o Kart com meu amorzão, mais lindo e mais perfeito.


Um comentário:

Walber disse...

hahaha vc relatando os eventos ocorridos e os nomes vindo na minha cabeça... rsrsrs