quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Hoje quero me revoltar...

tem jeito?

Um dia disse que eu estava revoltada com uma determinada situação e a época a minha superior disse que eu não podia dizer isso!!!

Opa, não ia me rebelar e sair batendo canequinha de alumínio pelas mesas.

Quando nos sentimos injustiçados temos todo o direito do mundo de ficarmos revoltados.

Uma coisa que me deixa muito p#$%& é o transporte público coletivo.

E antes que diga: "Se quer conforto compre um carro." Aí vai minha resposta: "Me recuso a ficar 60 meses pagando um carro, onde além da prestação terei que pagar gasolina, IPVADPVATLICENCIAMENTO, seguro e ainda passar um nervoso desnecessário com os domingueiros de plantão, que na faixa onde a velocidade permitida é de 80km o infeliz está a 20km e ainda te mostra o tão famigerado dedo médio se você buzinar loucamente ou começar a dar farol alto na traseira molenga dele!"

Primeiro que não é barato, segundo que a manutenção em alguns casos nem existe e o fator que mais me irrita e que não há a menor possibilidade de mudança são as pessoas.

As vezes gente é muito irritante.

As pessoas pisam no seu pé e não pedem desculpas. Esbarram e ainda te olham feio! Leva criança para o shopping e larga os pimpolhos correndo (criança geralmente corre como se não houvesse amanhã em corredor de shopping) e se por acaso você bate numa criaturinha dessas a culpa é sua que não olhou ao redor!

E claro, voltando a situação do transporte público coletivo. Queria entender, mais do que tudo por que cargas d'água, papais e mamães desse meu Brasél, quando leva seus rebentos pra passear de busão não coloca seu pequeno indivíduo sentadinho em seu colinho? Sim, porque seu filhotinho não pagou a por#$% da passagem e está tomando o lugar de um pagante!

Ou ainda, se existe um banco reservado para idosos, gestantes, adultos com crianças de colo, por que méo déos essas pessoas lindas não sentam ali, hein hein?

E a última questão, não menos importante, por que, mesmo sabendo que é proibido por lei, tem gente que insiste ouvir música sem fone de ouvido?

Ok, se você quer que sua vida tenha uma trilha sonora, vai fundo amiguê. Contrata o Bruno Barreto pra fazer um vídeo e põe no Youtube. Um arraso néam!?

Pronto desabafei.

Quero mandar um beijo pra minha mãe, pro meu pai e pra você!



Direto da Alinelandia!

Nenhum comentário: