quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Jingle Bells...

ah vá!

Essa é a época do ano que mais me irrita!

Primeiro porque as pessoas resolvem gastar todo seu rico dinheirinho em presentinhos e depois do dia 20 (que é quando o famigerado "faz me rir", que no meu caso é "bejo e não me liga", faz a vez) ficam se acotovelando no centros comerciais populares (entenda-se Brás e 25 de Março) e shopping centers.
Creio que pior que as pessoas que se rasgam com as promoções, são os infelizes que não vão comprar líquido oriundo da ejaculação masculina nenhuma e ficam parados olhando vitrine e atrapalhando pessoas organizadas que já tem um roteiro pronto de compras.
Esses, eu juro pra vocês, tenho ganas de passar um rodo digno dos Power Rangers.


(hora de morfar!)

Depois do período de compras, vem a comelança.
Todos comem como se não houvesse amanhã (eu faço isso).
Todas as diliças natalínicas reunidas numa única mesa. Uebaaaaa!
Seu fígado e o bucho pós natal agradecem!

Lembro que uma vez perguntei pro meu cunhado o que era o Natal e ele respondeu: "Presente".
Infelizmente, nossa cultura consumista está acabando com o real significado do Natal.

Esse é um dia tão especial.
Dia de comemorar com a família a renovação. Todos juntinhos.
Não é só presente, árvore e Jingle Bells.
É união, amor, carinho, renovação e luz.

Não importa a qual religão você pertence.
Lembre-se apenas disso.
O maior presente é estar ao lado de quem amamos nesse dia.

Mas aceito um Volvo com um certo vampiro que brilha ao sol.


(Pra mim! Obrigada! gaum gaum)

Ps: Obrigado aos leitores lindos, que apesar da falta de posts, fazem uma peregrinação em busca de um pouco de diversão.
Ps2: Estou odiando esse novo layout, ficou muito gentil...
Ps3: Pretendo aparecer com mais frequência.
Ps4: Todas as fotos utilizadas no post, são fotos de divulgação.
X-BOX: Desejo de Natal, me deixa sonhar pô!

Nenhum comentário: